Homenagem a Oscar Niemeyer


Um dos principais nomes da arquitetura moderna mundial, Niemeyer projetou prédios públicos de Brasília, como o Congresso Nacional, o Palácio da Alvorada, o Palácio do Planalto, o Supremo Tribunal Federal e a Catedral.


Além do pioneiro no uso do concreto armado, uma marca de suas construções. As obras de Niemeyer estão espalhadas pelo mundo: há projetos dele na Espanha, nos Estados Unidos, na França, na Itália, na Índia e na Argélia, por exemplo.


No dia 5 de dezembro de 2012, faleceu o arquiteto Oscar Niemeyer. E exatos 10 anos após, seu neto Paulo Sergio Niemeyer junto ao arquiteto Alexandre Thompson participam pela primeira vez da Mostra Casa Design.





Não faltam “afinidades eletivas” entre Oscar e Paulo Niemeyer: a compreensão de que arquitetura é invenção, a procura de novas formas de comunicação visual, a preocupação em harmonizar espaços cheios e vazios, a eleição pelas curvas, tornou seu bisneto o herdeiro das curvas de Niemeyer.

Num palacete datado de 1926, a Casa Design Rio tem a honra de apresentar um ambiente pensado para o mestre da arquitetura que tanto fez para o Brasil e o mundo com seu legado.


O projeto da sala de música busca homenagear Oscar Niemeyer transformando a área em um memorial pelos dez anos de sua morte, pois a música fazia parte das predileções de Oscar, em especial o piano.

O ambiente clássico retrata sua época e carrega elementos contemporâneos para "quebrar" a arquitetura clássica.


Para completar, uma frase que é uma mostra de sua humilde genialidade e que, com certeza, se não saísse da boca do próprio Oscar Niemeyer, seria fortemente contestada:


"Meu trabalho não tem importância, nem a arquitetura tem importância para mim. Para mim o importante é a vida, a gente se abraçar, conhecer as pessoas, haver solidariedade, pensar num mundo melhor, o resto é conversa fiada."