Entrevista com Luiza Helena Trajano


Luiza Helena Trajano, comanda uma das maiores redes de lojas de varejo do Brasil, a Magazine Luiza, além de outras empresas integradas à sua holding.

Exemplo para muitas mulheres, a empreendedora é uma das personalidades admiradas pela Casa Design Rio e todo o país. Apresentamos a seguir um bate-papo exclusivo para a nossa revista 2022.


A sua história como empreendedora iniciou-se ainda quando criança. Quais ensinamentos daquela época continuam sendo essenciais nas suas decisões hoje?


A cultura e os valores do Magazine Luiza não mudam, são essenciais.

Em entrevistas anteriores, você cita que a sociedade civil deve “assumir o país”. O que você considera ser o papel do empresário perante a sociedade?


As principais mudanças e reformas que o país precisa irão surgir a partir de uma ampla participação da sociedade civil, sem esperar que o poder público faça tudo sozinho, e sim participando ativamente das reformas que a sociedade unida deseja.


Líder e incentivadora de diversas políticas em prol das mulheres, como o Grupo Mulheres do Brasil, deixe uma mensagem para todas as mulheres e leitoras da nossa revista que lutam por seu espaço no mercado de trabalho, sendo empreendedoras dentro e fora de casa.


As mulheres são empreendedoras por natureza e ocupam cada vez mais um espaço de destaque. Nada mais justo, pois fomos preparadas para o novo modelo de gestão orgânica.



Cite 2 momentos na sua carreira que hoje você observa como marco na sua trajetória.


Foram vários momentos, de erros e acerto, mas sempre aprendendo com cada um deles e mudando de ciclos. Por isso, é difícil destacar apenas dois momentos, encaro no dia a dia inúmeros momentos de aprendizado profundo.


Embora você resida hoje em São Paulo, costuma voltar sempre ao interior, onde residia? Para você, qual a principal diferença entre a forma do morar na capital e no interior?


Minha residência principal, hoje, fica em São Paulo, mas mantenho minha casa em Franca e vou muito para lá, cidade que adoro e mantenho inúmeros amigos. Sou muito grata de poder ter criado meus filhos em Franca. Como executiva, foi mais fácil esse período, de morar em uma cidade menor. Em São Paulo, certamente, pelas distâncias, teria sido bem mais complicado.


Quais são suas expectativas para o futuro?


Eu trabalho ativamente tanto na empresa quanto em organizações da sociedade civil, como o Grupo Mulheres do Brasil, para proporcionar um país melhor, com menos desigualdade social e mais emprego para todos. Acredito muito nisso, que temos que trabalhar hoje pelas mudanças que queremos. Não adianta somente projetar expectativas, devemos atuar para já e começar a construir o que queremos.